Foguetes palestinos continuam; mais 7 mortos em ofensiva

A despeito da maciça ofensiva israelense planejada para evitar novos ataques com foguetes contra Israel, militantes palestinos dispararam dois novos mísseis caseiros contra a cidade de Sderot, ferindo uma pessoa. A violência continuada no norte da Faixa de Gaza deixou pelo menos mais sete palestinos mortos, incluindo um adolescente, de acordo com dados do exército e de autoridades locais. Com isso, o número de palestinos mortos na operação iniciada semana passada chega a 65. A incursão israelense é a mais ampla realizada em Gaza nos quatro anos do levante palestino. Comandantes militares dizem que a operação poderá durar semanas, mas autoridades civis falam em ainda mais tempo - talvez até a retirada completa dos cidadãos israelenses da área, no próximo ano. O primeiro-ministro palestino, Ahmed Korei, condenou a incursão, "que levou a um grande número de mártires e destruição em massa". Já o ministro da Defesa de Israel, Shaul Mofaz, que visitou Sderot nesta segunda-feira, afirmou que a incursão ajuda a impedir ataques com mísseis e prosseguirá. Ele acrescentou que Israel tenta reduzir o número de baixas entre os civis palestinos, enquanto que "as organizações terroristas fazem um esforço tremendo para assassinar inocentes".

Agencia Estado,

04 Outubro 2004 | 12h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.