1. Usuário
Assine o Estadão
assine

França: Sarkozy foi preso por tráfico de influência

AE - Agência Estado

01 Julho 2014 | 16h 29

A investigação de uma suposta rede de tráfico de influência motivou a prisão do ex-presidente da França Nicolas Sarkozy na manhã de hoje, informaram os promotores, um caso sem precedentes na história de um país que costuma reverenciar seus ex-líderes.

Os investigadores estão tentando determinar se Sarkozy inapropriadamente usou de sua influência para ajudar um magistrado a conseguir um cargo de alto prestígio e, assim, ter acesso a informações sobre um inquérito policial sobre as suspeitas de financiamento irregular da campanha do ex-presidente.

Na época, os promotores estavam investigando se Sarkozy teria usado o nome da empresária Liliane Bettencourt, herdeira da L''Oreal, para coletar de maneira ilegal recursos para a sua campanha. Através de seus advogados, a milionária tem dito repetidamente que suas doações para o partido do ex-presidente eram legais. Sarkozy negou todas as acusações e o caso foi abandonado por falta de provas.

As suspeitas dos promotores de que Sarkozy interferiu posteriormente no caso, criando uma suposta rede de tráfico de influência, levaram-no à prisão para interrogatório nesta terça-feira. Esse crime punível com prisão na França.

O advogado de Sarkozy, Thierry Herzog, e o magistrado Gilbert Azibert estão detidos desde ontem como parte da investigação. Nenhum dos representantes deles quis conceder entrevistas

Segundo as leis francesas, os promotores podem deixar Sarkozy detido por 24 horas, prazo que pode ser prorrogado por mais um dia sob as ordens de um juiz. Depois disso, ele deve ser libertado ou formalmente colocado sob investigação. Fonte: Dow Jones Newswires.