EFE
EFE

Francisco celebra segundo aniversário de pontificado e prevê papado curto

O papa Francisco celebrou o segundo aniversário de sua surpreendente eleição prevendo que não deverá ser pontífice por muito tempo.

AE, O Estado de S. Paulo

13 Março 2015 | 19h53

Em uma entrevista à emissora mexicana Televisa, transmitida parcialmente na noite desta quinta-feira, o papa disse que tem a sensação que seu pontificado será breve. "Quatro ou cinco anos, não sei, talvez até mesmo dois ou três. Bem, já se passaram dois anos", disse Francisco.

Francisco havia dito previamente que acreditava que seria papa por dois ou três anos e que o precedente aberto pela renúncia de Bento XVI, em 2013, não devia ser considerado excepcional.

O papa afirmou que não é ruim ser papa, porém o que ele mais sente falta é da liberdade. "A única coisa que eu gostaria de fazer é poder sair um dia sem que ninguém me reconheça e comer uma pizza", afirmou, gargalhando.

Durante uma missa nesta sexta-feira, Francisco também anunciou um Ano Santo extraordinário a partir do dia 8 de dezembro para que a Igreja se concentre no perdão e na misericórdia.

É apenas a 27ª vez na história que a Igreja Católica proclama um Ano Santo. O anterior foi convocado por João Paulo II em 2000 para celebrar o começo do terceiro milênio.

Os anos santos permitem que os católicos recebam indulgências especiais, uma forma de fazer as pazes com seus pecados além da absolvição concedida pela confissão. O ano começa com a abertura simbólica da Porta Santa na Basílica de São Pedro.

Em sua homilia, Francisco afirmou que a Igreja deve manter sempre suas portas abertas para não excluir ninguém de sua misericórdia divina.

"Quanto maior o pecado, maior deve ser o amor que a Igreja demonstra àqueles que se convertem", afirmou. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Vaticano Papa Pontificado Francisco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.