Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » GM paralisa operações na Venezuela após autoridades confiscarem unidade e ativos da montadora

Internacional

Stan Honda/AFP

GM paralisa operações na Venezuela após autoridades confiscarem unidade e ativos da montadora

Empresa disse em comunicado que fábrica em Valencia foi ‘inesperadamente tomada pelas autoridades públicas, impedindo as operações normais’

0

O Estado de S.Paulo

20 Abril 2017 | 08h07

CARACAS - A General Motors (GM) anunciou na quarta-feira 19 a paralisação de suas operações na Venezuela depois que autoridades venezuelanas confiscaram uma unidade da montadora no centro industrial de Valencia, e prometeu "tomar todas as ações legais" para defender seus direitos.

A decisão foi tomada em meio a uma crise econômica cada vez mais grave na Venezuela, que já afetou diversas empresas americanas presentes no país.

"Ontem (terça-feira), a fábrica da GMV foi inesperadamente tomada pelas autoridades públicas, impedindo as operações normais. Além disso, outros ativos da companhia, como veículos, foram retirados ilegalmente de suas instalações", disse a General Motors Venezuelana (GMV), unidade da GM, em comunicado.

A montadora diz que vai pagar os benefícios aos quais têm direito os trabalhadores que serão demitidos em função do encerramento das atividades. A fábrica emprega 2.678 pessoas. 

A planta da GM na Venezuela foi instalada em 1948 e é a mais antiga fábrica de veículos do país. 

A indústria automobilística venezuelana sofre com a falta de matéria-prima em razão dos complexos controles monetários e uma produção local estancada. / REUTERS e ASSOCIATED PRESS

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.