Governo indiano ainda não se posicionou sobre ataque

A embaixadora do Brasil na Índia, Vera Machado, informou hoje à Agência Estado que o governo indiano ainda não se manifestou publicamente sobre os bombardeios dos Estados Unidos no Afeganistão. Conforme explicou, a reação militar americana já era esperada pelo governo indiano, que recebeu ontem a visita do primeiro-ministro britânico, Tony Blair, e havia enviado seu próprio chanceler a Washington na semana passada. Embora tenha demonstrado seu apoio e solidariedade ao governo americano, logo depois dos atentados terroristas a Nova York e Washington, no último dia 11 de setembro, a Índia manteve uma posição diplomática mais discreta que a do Paquistão, país que faz fronteira com o Afeganistão, que reconhece o governo taleban e que atuou como um intermediário nas tentativas de negociação entre os Estados Unidos e as autoridades afegãs. "A Índia manteve uma posição mais discreta, até porque não é um país de fronteira com o Afeganistão, como é o caso do Paquistão", afirmou a embaixadora. "Mas o país não esteve ausente a essa movimentação diplomática", completou. Segundo Vera, desde os atentados aos Estados Unidos, a Índia adotou medidas mais severas de segurança nos aeroportos, nos edifícios públicos e na sua fronteira com o Paquistão (país com o qual já teve três conflitos desde os anos 60).

Agencia Estado,

07 Outubro 2001 | 15h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.