1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Governo iraquiano intensifica defesas de Bagdá

Agência Estado

17 Junho 2014 | 09h 42

O governo iraquiano intensificou nesta terça-feira seus esforços para defender Bagdá. Combatentes do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) lutam para tomar o controle de duas importantes estradas que saem de dois redutos sunitas e vão até a capital, onde prometem depor o primeiro-ministro Nouri al-Maliki e seu governo, dominado por xiitas.

Nesta terça-feira, porém, forças leais a Maliki impediram uma tentativa dos militantes de capturar Baquba, capital da província de Diyala, 61 quilômetros ao norte de Bagdá. Pelo menos 28 rebeldes foram mortos no ataque contra uma delegacia de polícia da cidade, disse Abdul Amir Al Zaidi, chefe do comando militar central na província.

Soldados do governo estavam se transferindo para Baquba para remover os combatentes do EIIL que se infiltraram na cidade, informou uma fonte de segurança iraquiana.

Também nesta terça-feira, forças do governo planejavam uma ofensiva para retomar a estratégica cidade de Tal Afar, que está sob domínio dos militantes do EIIL desde segunda-feira, parte de uma movimentação dos extremistas para ligar áreas sob seu controle dos dois lados da fronteira entre Iraque e Síria.

Um funcionário provincial disse nesta terça-feira que o Exército iraquiano estava usando o aeroporto de Tal Afar, sua única base na cidade, para reforçar as forças do governo antes de tentar retomar a cidade.

Cerca de 700 combatentes do EIIL, muitos com armamentos tomados de arsenais do governo da cidade de Mosul na semana passada, estavam concentrados na parte leste de Tal Afar, cidade de cerca de 200 mil habitantes que fica 60 quilômetros a leste da fronteira iraquiana com a Síria.

Aviões do governo realizavam ataques contra combatentes do EIIL que controlam o centro da cidade, segundo o prefeito de Tal Afar, Abd Al Aal Abbas.

Um graduado funcionário do Departamento de Estado norte-americano discutiu a questão iraquiana com diplomatas iranianos, informou um funcionário sênior dos Estados Unidos na noite de segunda-feira. Foram as negociações mais diretas entre Teerã e Washington sobre o tema. O Irã enviou forças para ajudar seu aliado xiita.

A reunião entre representantes dos Estados Unidos e do Irã aconteceu durante negociações internacionais nucleares em Viena, disseram as fontes. O vice-secretário de Estado norte-americano William Burns participou da reunião, que durou duas horas de meia, com importantes autoridades iranianas e da União Europeia sobre as negociações nucleares. Fonte: Dow Jones Newswires.