1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Grã-Bretanha critica decisão de Israel sobre terras na Cisjordânia

O Estado de S. Paulo

01 Setembro 2014 | 16h 03

Governo britânico afirmou que decisão israelense de se apropriar de 400 hectares de terra é 'deplorável' e prejudica imagem internacional

LUKE MACGREGOR/REUTERS
"A Grã-Bretanha considera deplorável a expropriação de 988 acres de terra em torno do assentamento de Etzion", disse o ministro das Relações Exteriores, Philip Hammond

LONDRES - O governo britânico afirmou nesta segunda-feira, 1, que a decisão de Israel de se apropriar de uma vasta porção de terra na Cisjordânia é deplorável e prejudicará seriamente a reputação internacional do país.

Israel anunciou no domingo a apropriação de cerca de 400 hectares de terras no assentamento de Etzion, perto de Belém, medida que um grupo anti-assentamento afirmou ter sido a maior do gênero em 30 anos.

"A Grã-Bretanha considera deplorável a expropriação de 988 acres de terra em torno do assentamento de Etzion realizada pelo governo israelense", informou o secretário das Relações Exteriores britânico, Philip Hammond, em um comunicado que endossou os pedidos americanos pela revisão da decisão.

"Essa é uma decisão particularmente insensata, que chega em momento no qual a prioridade deve ser o cessar-fogo em Gaza e causará um estrago sério na posição de Israel na comunidade internacional."

Cerca de 500 mil israelenses vivem entre os 2,4 milhões de palestinos na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, território que Israel conquistou na Guerra dos Seis Dias, em 1967. / REUTERS