Grupo assume autoria de atentados contra americanos no Iraque

Um grupo desconhecido que alega ter vínculos com a rede extremista Al-Qaeda assumiu neste domingo a responsabilidade pelos ataques que vêm sendo lançados contra as forças dos Estados Unidos no Iraque. "Juro por Deus que nenhum dos seguidores dele (Saddam Hussein) realizou operações da jihad (guerra santa) como eles alegam. Eles (os ataques) são resultantes da jihad de nossos irmãos", disse uma voz não identificada em uma fita de áudio divulgada pela TV árabe por satélite Al-Arabiya, com sede em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A voz falou em um novo atentado em breve, que "abalará os Estados Unidos completamente", e denominou o grupo como o Movimento Islâmico Armado da Al-Qaeda, ala de Faluja (cidade xiita no Iraque, onde é grande a resistência às forças dos EUA). Neste domingo, uma bomba explodiu perto de uma delegacia de polícia em Bagdá, matando um iraquiano e ferindo outro. O local costuma ser visitado pelas tropas dos EUA que estão formando a nova polícia do país.

Agencia Estado,

13 Julho 2003 | 20h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.