1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Há risco de guerra entre Ucrânia e Rússia, diz ministro ucraniano

Com informações da Agência Brasil e Efe

23 Março 2014 | 18h 14

Estados Unidos consideram movimentação russa como 'profundamente preocupante'

O ministro de Ralações Exteriores da Ucrânia, Andrii Dechtchitsa, denunciou neste domingo, 23, que há uma concentração de tropas russas na fronteira oriental do país. Segundo ele, aumentou o risco de uma guerra com a Rússia.

Na avaliação de Dechtchitsa, a situação é ainda "mais explosiva" do que há uma semana. Segundo ele, se as tropas russas invadirem a Ucrânia a partir das regiões orientais, será difícil impedir uma reação dos ucranianos. O ministro ucraniano ainda acrescentou que a Ucrânia não sabia o que o presidente russo, Vladimir Putin, "tinha em mente e que iria decidir".

Mesmo diante da avaliação, Dechtchitsa assegurou que Kiev irá recorrer a "todas as medidas diplomáticas e sanções econômicas e financeiras para parar os russos". O secretário do Conselho de Segurança Nacional e de Defesa, Andrei Parubi, que falava na Praça da Independência, em Kiev, onde vários ucranianos se reuniram em protesto, anunciou que as tropas russas estão prontas para atacar a Ucrânia "a qualquer momento".

O ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, declarou que Moscou "respeita todos os acordos internacionais sobre a limitação do número de militares nas zonas fronteiriças da Ucrânia".

Estados Unidos. O assessor do Conselho de Segurança da Casa Branca, Tony, Blinken, disse que os Estados Unidos consideram possível que a Rússia esteja se preparando para invadir a Ucrânia.

Falando em entrevista para a CNN, Blinken classificou a movimentação das tropas russas como "profundamente preocupante". No entanto, evitou falar se os Estados Unidos preveem ajuda militar à Ucrânia e lembrou que a queda do valor do rublo (moeda russa) é prova de que as sanções comerciais impostas já tiveram um impacto real no país.