1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Haiti confirma validade da eleição

AE - Agência Estado

29 Novembro 2010 | 10h 43

População e candidatos pedem anulação do pleito; Comissão Eleitoral rejeita pedidos

PORTO PRÍNCIPE - As autoridades eleitorais do Haiti afirmaram na noite do domingo, 28, que a disputa presidencial do domingo foi válida - mesmo com os registros de duas mortes, reclamações de fraudes, protestos e pedidos de cancelamento do pleito - e que começaram a contagem dos votos. Segundo o Conselho Eleitoral Provisório (CEP), houve problemas em apenas 56 das 1.500 seções eleitorais. O presidente do CEP, Gaillot Dorsainvil, disse até que a disputa foi um "sucesso".

 

Veja também:

lista Conheça os principais candidatos à presidência

blog Gustavo Chacra: Diário de Porto Príncipe

especial Cronologia da história do Haiti

 

Já a missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti (Minustah), liderada pelo Brasil, divulgou um comunicado no fim do domingo. No texto, a Minustah demonstra a preocupação da missão e da comunidade internacional diante de "numerosos incidentes que mancharam as eleições". No comunicado, a Minustah pediu que a população e os candidatos "permaneçam calmos", alertando para a possibilidade de "consequências dramáticas", caso ocorra uma piora na situação de segurança.

 

O Haiti vive uma epidemia de cólera, que já matou 1.650 pessoas. Os haitianos agora escolhem um sucessor para o presidente René Préval, para liderar uma nação que sofreu ainda um violento terremoto em janeiro, que matou 250 mil pessoas. Hoje, milhares de pessoas foram às ruas para protestar contra as supostas fraudes. "Você não pode roubar o voto popular", disse o músico Wyclef Jean, nascido no Haiti, que não teve sua permissão para concorrer na disputa.

 

Existe o temor de que as fraudes possam manchar a disputa. Doze dos 18 candidatos na corrida eleitoral denunciaram uma "conspiração" do atual governo e da comissão eleitoral. Entre os candidatos que condenaram a disputa está a favorita, a ex-primeira-dama Mirlande Manigat. Esse grupo disse que os conspiradores tentam "beneficiar o candidato do partido no poder".

 

Pesquisas de opinião apontavam que Mirlande, de 70 anos, tinha uma vantagem clara sobre o segundo colocado, Jude Celestin, do partido governista. A tendência, segundo as pesquisas, é que esses candidatos sigam para o segundo turno, no dia 16 de janeiro.

 

Farsa e desorganização

 

O Centro para a Pesquisa Econômica e Política, grupo dos Estados Unidos que monitora eleições, notou que houve muitas irregularidades e a votação deveria ser rejeitada pela comunidade internacional. Um diretor da entidade, Mark Weisbrot, disse que "essas eleições foram uma farsa óbvia do começo ao fim".

 

Pelo menos duas pessoas foram mortas por trocas de tiros entre partidários de candidatos rivais na cidade de Aquin, no sul do país. Vários outros ficaram feridos pelo Haiti, informou um porta-voz da polícia nacional.

 

Veja também:

linkHaitianos vão às ruas em protesto contra o pleito

linkCandidatos pedem anulação das eleições

linkONU se diz preocupada com incidentes no Haiti

Também houve muita desorganização nas eleições. Centenas de milhares de vítimas do terremoto que perderam suas casas, a maioria sem documentos, e outras pessoas sem documentos não sabiam onde votar. Não houve eleição em duas cidades do norte do país, após gangues dispararem para o ar e destruírem urnas. As informações são da Dow Jones.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo