KARIM JAAFAR/AFP
KARIM JAAFAR/AFP

Hamas executa três palestinos por espionagem na Faixa de Gaza

Réus foram condenados a enforcamento por acusação de colaboração com Israel

O Estado de S.Paulo

06 Abril 2017 | 06h30

CIDADE DE GAZA - O grupo fundamentalista islâmico Hamas, que governa a Faixa de Gaza, afirmou nesta quinta-feira, 6, que executou três palestinos acusados de "colaborar" com Israel. Os três réus foram enforcados nesta manhã em um complexo da polícia, diante de dezenas de líderes e funcionários do Hamas, segundo a organização.

O Hamas lançou uma campanha local contra suspeitos de espionagem para Israel após um de seus integrantes, Mazen Faqha, ser encontrado morto em Gaza. O caso ocorreu no mês passado. Israel havia condenado Faqha à prisão perpétua  por coordenar ataques suicidas. Ele acabou sendo libertado, junto a mais de mil presos palestinos, em troca de um soldado israelense em 2011.

O sistema judicial do Hamas já executou 25 pessoas condenadas desde 2007, quando assumiu o controle do território. Outras 23 pessoas foram mortas sem julgamento durante o conflito de 2014 contra Israel. / AFP

Mais conteúdo sobre:
Hamas Israel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.