Havel se une a grupo de apoio à oposição cubana

O ex-presidente da República Checa, Vaclav Havel, concordou em se unir a um comitê de direitos humanos, chamado "Pessoas Necessitadas", aberto para se opor à administração de Fidel Castro em Cuba. De acordo com o presidente do grupo, Tomas Pojar, que anunciou a participação de Havel, os trabalhos começarão até o final do ano e serão focalizados em ajudar a oposição cubana. O grupo também dará apoio ao Projeto Varela, uma iniciativa pró-democracia na ilha. Havel, um ex-dissidente anticomunista, liderou a chamada Revolução de Veludo, que culminou com o fim pacífico do comunismo na ex-Checoslováquia em novembro de 1989.

Agencia Estado,

31 Julho 2003 | 15h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.