1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Avião do Exército dos Emirados Árabes cai no sul do Iêmen

- Atualizado: 14 Março 2016 | 11h 22

Forças armadas emiratenses anunciaram a ‘perda’ de uma de suas aeronaves de combate no território iemenita

SANAA - Um avião de combate do Exército dos Emirados Árabes Unidos caiu nesta segunda-feira, 14, em um monte da cidade de Áden, no sul do Iêmen, onde bombardeava posições da rede terrorista Al-Qaeda em uma ofensiva da coalizão árabe. 

Dois pilotos morreram. Um oficial que não quis ser identificado disse que equipes de resgate encontraram o corpo de uma das vítimas e estavam a procura do segundo.

Crianças iemenitas observam peça que deve pertencer a avião do Exército dos Emirados Árabes que caiu

Crianças iemenitas observam peça que deve pertencer a avião do Exército dos Emirados Árabes que caiu

O vereador do bairro de Al Beriqa, no norte da cidade, Hani al Yazidi, disse à rede de televisão oficial iemenita que ainda não sabe o que causou o acidente.

As forças armadas dos Emirados Árabes se limitaram a anunciar nesta segunda-feira "a perda" de uma de suas aeronaves de combate no Iêmen no marco da operação da aliança árabe chamada "Devolução da Esperança". Em um breve comunicado, divulgado pela agência oficial WAM, o Exército dos Emirados Árabes informou que o caça fazia parte da operação da aliança. 

A nota, como é habitual nestes casos, não detalhou a data ou o local de extravio do avião, as circunstâncias ou o estado da tripulação.

Não é o primeiro incidente deste tipo que a aliança árabe sofre no Iêmen. Em dezembro de 2015, um F-16 bareinita caiu no sul da Arábia Saudita, perto da fronteira iemenita, em razão de uma falha técnica.

Os bombardeios começaram em março de 2015 e alguns dos membros da coalizão, como Arábia Saudita, Emirados Árabes e Bahrein, posteriormente desdobraram tropas no terreno.

Essas forças terrestres foram alvo de vários ataques dos houthis, sendo o mais grave em setembro, quando um bombardeio com mísseis causou a morte de 60 soldados emiratenses, sauditas e bareinitas.

Há exatamente um mês, o comando da aliança árabe anunciou também que um soldado do Exército emiratense morreu e outro ficou ferido em operações no Iêmen. /EFE e REUTERS

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX