1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Hollande impõe condições para entregar navio militar à Rússia

O Estado de S. Paulo

04 Setembro 2014 | 14h 14

Presidente francês afirmou que entrega não foi suspensa, como anunciado pelo gabinete, mas exigências precisam ser cumpridas

Etienne Laurent/AP
O presidente da França, François Hollande

NEWPORT, PAÍS DE GALES - O presidente francês, François Hollande, disse nesta quinta-feira, 4, que um cessar-fogo e um entendimento político na Ucrânia são condições para a França entregar um navio de guerra encomendado pela Rússia.

Hollande disse a repórteres em meio à cúpula da Otan que o contrato para o fornecimento de dois porta-helicópteros da classe Mistral não foi cancelado ou suspenso, mas que as condições para a entrega da primeira embarcação - marcada para outubro - não estavam amadurecidas.

"Quais são as condições? Um cessar-fogo e um entendimento político", disse ele. "Hoje essas condições não estão dadas". Caso ocorram novas complicações, a entrega será adiada, mas o contrato não será suspenso, acrescentou ele.

Na quarta, o gabinete do presidente havia anunciado a suspensão da entrega do navio batizado Vladivostok em razão do apoio de Moscou a rebeldes separatistas que combatem o governo ucraniano.

A França foi pressionada publicamente pelos Estados Unidos e aliados europeus a cancelar o negócio, firmado pelo ex-presidente Nicolas Sarkozy em 2011. Hollande negou que essa pressão tenha influenciado sua postura atual.

O contrato para a entrega dos dois navios tinha o valor de US$1,2 bilhão. A do segundo navio, o Sevastopol, para 2015. / REUTERS