Homem é preso nos EUA por ameaça falsa sobre antraz

O secretário de Justiça dos EUA, John Ashcroft, anunciou a prisão de um homem em Connecticut por participar de um ataque de antraz falso. Essa foi a primeira prisão desde que começaram a ser divulgadas denúncias deste tipo. Ashcroft também alertou que o governo federal irá processar qualquer um que fizer tal trote. Ashcroft disse que o homem de Connecticut está sujeito a cinco anos de prisão e multa, se for condenado. O secretário disse também que o governo tem de reprimir os trotes com antraz, porque isso prejudica a força investigativa do FBI e de outras agências governamentais. "Toda ameaça está sendo levada a sério. Toda ameaça recebe uma resposta completa. Não temos outra escolha a não ser pressumir que cada caso reportado é de fato bioterrorismo", disse o diretor do FBI, Robert Mueller. "Ameaças falsas sobrecarregam os recursos de um efetivo já sobrecarregado e do sistema de saúde pública. Elas criam alarmes ilegítimos num período de preocupação legítima. Trotes de terrorismo não são crimes sem vítimas, são atos de covardia destrutivas", disse Ashcroft. O secretário de Justiça também alertou que "a ameaça de bioterrorismo não é assunto para brincadeira". Ashcroft disse ainda que há similaridades entre as cartas de antraz postadas para a editora na Flórida, a rede de tevê NBC e o escritório do senador Thomas Daschle, contudo, ele disse que os EUA ainda não têm fortes evidências que liguem essas cartas aos atentados do dia 11 de setembro. "Há similaridades na escrita até este ponto, mas as cartas ainda estão sendo analisadas e seria prematuro esboçar uma conclusão final", disse o secretário. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

16 Outubro 2001 | 17h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.