AFP PHOTO / TT NEWS AGENCY AND TT News Agency / Fredrik SANDBERG
AFP PHOTO / TT NEWS AGENCY AND TT News Agency / Fredrik SANDBERG

Homem preso pela polícia sueca é suspeito de ataque terrorista

Proveniente do Uzbequistão, ele seria um simpatizante do Estado Islâmico

O Estado de S.Paulo

07 Abril 2017 | 23h42
Atualizado 08 Abril 2017 | 04h58

ESTOCOLMO - Um homem do Uzbequistão, de 39 anos, é suspeito por “ato terrorista” após ataque com caminhão que deixou quatros mortos e 15 feridos em Estocolmo.

Ele tinha sido preso em Märsta, pequena cidade no norte de Estocolmo, e seria um simpatizante do Estado Islâmico, segundo o jornal Aftonbladet. Ele é suspeito de “homicídio com caráter terrorista”, disse a porta-voz da polícia, Karin Rosander.

As forças de segurança consideram que provavelmente o preso seja quem jogou o veículo na zona de pedestres, matando quatro pessoas e ferindo outras 15. Essas informações foram confirmadas por Lars Byström, porta-voz da polícia de Estocolmo, em declaração à emissora estatal SVT. 

Byrström evitou dar mais detalhes sobre o avanço das investigações do primeiro atentado terrorista na Suécia desde 2010, mas negou que houve uma segunda prisão, como haviam apontado os meios locais. 

Afirmou ainda que partes do centro da capital sueca vão seguir com cordões de isolamento enquanto a investigação ocorre. 

Autoridades regionais informaram que nove dos feridos receberam alta. Entre os que permanecem, há uma criança. 

A Suécia decidiu reforçar os controles fronteirições durante dez dias para impedir que "o autor e eventuais colaboradores possam abandonar o país", declarou o Ministro do Interior, Anders Ygeman, à mesma rede televisiva. / AFP e EFE

Mais conteúdo sobre:
ESTOCOLMO Estado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.