Hussein aos EUA: "Mostrem as provas ao mundo"

O presidente do Iraque, Saddam Hussein, pediu hoje, logo após os bombardeios ao Afeganistão, que os Estados Unidos mostrem ao mundo evidências dos ataques terroristas do dia 11 de setembro. "Eles dizem ter evidências, que foram mostradas ao Paquistão. Se eles têm mesmo, deveriam mostrá-las ao mundo todo então." O líder iraquiano não se referiu em nenhum momento a Osama bin Laden, o dissidente saudita ou ao regime Taleban, que está dando abrigo a Bin laden. "Se os suspeitos fossem de um país ocidental, os norte-americanos teriam negado mesmo que todos os anjos viessem do céu para dizê-lo. Mas como a acusação aponta para um país muçulmano ou árabe, eles acreditariam mesmo que ela tivesse sido feita pelos demônios da Terra", disse Saddam Hussein. Sobre o pronunciamento do presidente norte-americano George W. Bush, feito horas antes, em que ele diz que "ou as nações estão com os Estados Unidos ou com os terroristas", Saddam disse: "Este tipo de lógica irá reduzir o número de amigos e aumentar o número de inimigos da América." Os EUA listaram o Iraque entre os estados que financiam o terrorismo.

Agencia Estado,

07 Outubro 2001 | 17h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.