Hilary Swift/The New York Times
Hilary Swift/The New York Times

Incêndios na Califórnia fazem autoridades determinarem a retirada de 200 mil pessoas

Cerca de 200 residências foram destruídas pelas chamas, que ameaçam as mansões do bairro de Bel Air, em Los Angeles

O Estado de S.Paulo

06 Dezembro 2017 | 17h13

LOS ANGELES, EUA - Um devastador incêndio que começou nas primeiras horas desta quarta-feira, 6, na região de Los Angeles enquanto os bombeiros já combatiam três outros focos de chamas no sul do Estado americano da Califórnia fez com que as autoridades determinassem a retirada de 200 mil pessoas de suas casas. Cerca de 200 residências foram destruídas pelo fogo. 

Uma chuva de cinzas caiu sobre as principais estradas de Los Angeles, e as chamas ameaçam as mansões do bairro de Bel Air, onde o trânsito foi interrompido em diversas vias. A fumaça tomou conta da paisagem. 

+ Em seis dias, incêndio na Califórnia deixa ao menos 40 mortos

O incêndio mais grave começou antes do amanhecer nas íngremes costas do Sepulveda Pass, no Condado de Ventura. As autoridades estimaram que o fogo se espalhou por uma área de 259 quilômetros quadrados. 

Centenas de bombeiros combatiam as chamas, enquanto aeronaves jogavam água sobre a região tomada pelo fogo e seu entorno, tentando evitar que o incêndio se espalhasse mais. / AP e NYT 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.