Irã acena com suspensão de atividades nucleares

O Irã pode suspender voluntariamente algumas das suas atividades nucleares, já que tenta chegar a um acordo com a Europa sobre a questão. O governo não deu mais detalhes. Seu principal negociador nuclear, Hasan Rowhani, disse que o governo responderá oficialmente, na quarta-feira, a uma proposta apresentada por Alemanha, França e Grã-Betanha. Esse países estiveram em negociação com diplomatas iranianos em Viena, Áustria. O ultimato foi dado: caso Teerã não abandone as atividades ligadas ao enriquecimento de urânio até 25 de novembro, a maioria dos países europeus apoiará uma proposta dos EUA para enviar o dossiê nuclear do Irã ao Conselho de Segurança da ONU para a aplicação de possíveis sanções. O prazo é a data em que a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), subordinada à ONU, analisará o assunto. Washington acusa Teerã de buscar armas atômicas. O Irã já suspendeu o enriquecimento de urânio, mas continua a construir centrífugas que poderão ser usadas com esse objetivo. Rowhani lembra que seu país tem os mesmos direitos de desenvolvimento de tecnologia atômica que qualquer outro signatário do Tratado de Não-Proliferação Nuclear.

Agencia Estado,

25 Outubro 2004 | 17h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.