Irã diz ter enforcado espião da CIA

Um iraniano foi enforcado por espionar para a Agência Central de Inteligência (CIA) dos EUA, anunciou nesta quarta-feira a rádio Teerã, controlada pelo governo. A emissora disse que Muhammad Reza Pedram foi enforcado no domingo na prisão de Evin, em Teerã, mas não forneceu mais detalhes. O jornal Los Angeles Times disse hoje que Pedram, de 56 anos, morou em Reseda, na Califórnia, onde trabalhava para um programa federal que ajudava refugiados a encontrar empregos. Sua família se mudou posteriormente para Illinois, disse o matutino. Segundo membros da família de Pedram, ele desapareceu durante uma viagem ao Irã, em 1996, onde foi visitar seu pai doente. "Pedram confessou ter cooperado amplamente com a CIA, e ter revelado segredos de Estado", disse a emissora iraniana, citando documentos do tribunal que ordenou sua execução. A IRNA, a agência noticiosa oficial do governo iraniano, disse que Pedram foi contratado pela CIA após fugir do Irã em 1986.

Agencia Estado,

23 Maio 2001 | 15h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.