Iraque critica líderes islâmicos

O governo iraquiano criticou hoje a Organização da Conferência Islâmica (OCI) porque o grupo não denunciou os ataques norte-americanos contra o Afeganistão. Segundo o Iraque a organização falhou em refletir o verdadeiro sentimento dos muçulmanos. O encontro dos ministros das Relações Exteriores da OCI na última quarta-feira no Catar "deveria ter condenado esta agressão, a qual trata-se de um ato terrorista direto contra toda a humanidade", afirmou hoje o chanceler iraquiano, Naji Sabri. Ele falou a jornalistas durante a celebração do 6º aniversário de um referendo nacional cujo governo afirma que deu 99,96% de apoio ao presidente Saddam Hussein. Leia o especial

Agencia Estado,

15 Outubro 2001 | 14h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.