Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Irmão de Jeb Bush entra para equipe financeira da campanha de Ted Cruz

Internacional

EFE/Jim Lo Scalzo

Irmão de Jeb Bush entra para equipe financeira da campanha de Ted Cruz

Até o momento, Jeb evitou declarar publicamente seu apoio a Marco Rubio nas primárias da Flórida. Decisão poderia ajudar o senador no Estado onde, segundo pesquisas, Trump lidera

0

O Estado de S. Paulo

09 Março 2016 | 09h22

WASHINGTON - Neil Bush, empresário e irmão do ex-pré-candidato republicano Jeb Bush, entrou na terça-feira, junto com sua esposa, para a equipe financeira da campanha de Ted Cruz, o que representa uma nova má notícia para Marco Rubio, senador pela Flórida e terceiro colocado nas eleições primárias para a indicação do partido à presidência dos EUA.

A campanha de Cruz anunciou os 13 novos nomes de sua equipe, entre os quais estão republicanos que haviam apoiado Bush, Rand Paul, Rick Perry - que já abandonaram a corrida pela Casa Branca -, e o próprio Rubio, que segue nas eleições primárias.

Ainda não se sabe se a família Bush, que conta os ex-presidentes George H.W. Bush e George W. Bush, seguirá os passos de Neil depois de Jeb ter retirado sua candidatura em razão dos resultados negativos nas primárias republicanas.

Após suas vitórias sobre o atual líder Donald Trump, Cruz pediu no sábado ao partido que se una em torno dele. Esse apoio, porém, é algo de difícil aceitação para republicanos moderados como Jeb, que preferem se distanciar das posturas ultraconservadoras de um senador que cresceu junto ao Tea Party, movimento de extrema direita.

Jeb, considerado mentor político de Rubio, evitou até o momento declarar publicamente seu apoio ao senador nas primárias da Flórida, marcadas para terça-feira. Ambos chegaram a trocar farpas nos debates das primárias, mas fontes ligadas ao ex-governador afirmaram recentemente à imprensa americana que ele ainda considera apoiar o senador, principalmente se isso ajudar a conter o avanço de Trump.

O apoio de Jeb, que concluiu seu segundo mandato como governador em 2007 com 64% de aprovação, poderia dar um fôlego extra a Rubio no Estado onde Trump lidera as últimas pesquisas.

Uma derrota na Flórida, onde o vitorioso leva todos os 99 delegados em jogo, poderia representar o fim da campanha de Rubio, candidato defendido pelos setores tradicionais do Partido Republicano após a saída de Jeb como única alternativa para impedir a vitória de Trump. Cruz, porém, supera o adversário em número de triunfos e delegados. /EFE

Comentários