Israel conclui resgate de vítimas do desabamento

Israel deu por encerrado hoje, o trabalho de resgate de soterrados no mais grave desabamento dos 53 anos de história do país, apesar de conflitantes notícias sobre se foi estababelecido o paradeiro de todos os empregados servindo os convidados no momento do acidente. Enquanto isso, o chefe da polícia de Jerusalém afirmou que iria pedir a um juiz para prolongar a detenção de nove pessoas, incluindo empreiteiros e engenheiros, que foram detidas em meio a crescente suspeitas de que erros de construção provocaram o desabamento. Vinte e quatro corpos foram resgatados. Dos mais de 300 feridos, cerca de 150 permaneciam hospitalizados hoje. Havia cerca de 700 pessoas na quinta-feira no salão de festas do Palácio Versalhes (de quatro andares), convidados de um casamento, quando os pisos cederam. Centenas de pessoas dançavam naquele momento. A causa do acidente é atribuída à retirada de quatro colunas e uma parede divisória para ampliar os salões.

Agencia Estado,

26 Maio 2001 | 16h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.