Juan Manuel Barrero/Efe
Juan Manuel Barrero/Efe

Israel não descartou ataque ao Irã, afirma ministro

Ehud Barak também disse que esforço diplomático representa perda de 'tempo precioso'

AE, Agência Estado

17 Abril 2012 | 19h15

JERUSALÉM - O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, disse nesta terça-feira, 17, que seu país nunca prometeu aos Estados Unidos descartar um ataque militar contra o Irã enquanto as potências mundiais estiverem negociando o programa nuclear da república islâmica. Barak também disse que o esforço diplomático para chegar a um acordo com o Irã representa a perda de um "tempo precioso".

"Nós não estamos comprometidos com ninguém", disse Barak à Rádio do Exército de Israel. "Nosso diálogo com os americanos é aberto e direto", disse. Israel argumenta que um Irã com armas nucleares seria uma ameaça existencial e afirmou que não permitirá que o governo do Irã tenha uma bomba atômica. Israel costuma citar declarações de líderes iranianos que pedem pela destruição do Estado judeu.

O Irã afirma que seu programa nuclear tem apenas objetivos pacíficos, como a geração de eletricidade. No final de semana passado, o governo iraniano retomou em Istambul as negociações sobre seu programa nuclear com as cinco potências do Conselho de Segurança das Nações Unidas, mais a Alemanha, o chamado 5+1. As negociações prosseguirão em 23 de maio em Bagdá.

Barak disse hoje não acreditar que as negociações dissuadam o Irã em desenvolver uma arma nuclear. "Nós lamentamos o tempo que está sendo perdido (com as negociações). Esse é um tempo precioso", disse.

As informações são da Associated Press

Mais conteúdo sobre:
Israel Ehud Barak Irã nuclear ONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.