1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Itália: Marinha encontra 30 corpos em barco imigrante

Agência Estado

30 Junho 2014 | 11h 00

Os corpos de 30 imigrantes foram encontrados no porão de um barco de contrabandistas lotado que ia em direção à Itália, informou a Marinha italiana nesta segunda-feira. Os demais passageiros - a embarcação levava cerca de 600 pessoas - foram resgatados pela fragata Grecale e levados ao porto de Pozzallo, na parte sul da Sicília.

No total, durante o final de semana, a Marinha disse ter resgatado mais de 5 mil imigrantes, além das quase 60 mil que já chegaram ao país desde o início do ano. Em todo o ano de 2013 a Itália recebeu 42 mil imigrantes.

A maioria dessas pessoas é proveniente da África ou do Oriente Médio, que pagam centenas de milhares de euros a contrabandistas na Líbia para levá-los em barcos de pesca precários e inseguros até a Itália. Autoridades dizem que os números aumentaram neste ano em razão da crescente instabilidade na Líbia.

Os 30 corpos foram descobertos no porão do barco durante a operação de resgate, segundo comunicado da Marinha. Acredita-se que as vítimas tenham sufocado ou se afogado durante a viagem. Informações iniciais de meios de comunicação diziam que os imigrantes sufocaram porque havia muitas pessoas num mesmo local. Não estava claro se o barco estava fazendo água quando foi resgatado.

A Itália intensificou suas operações de resgate em outubro do ano passado, depois que uma embarcação com imigrantes virou nas proximidades da ilha de Lampedusa, matando mais de 360 pessoas. O país tem declarado que a União Europeia (UE) deveria ajudar mais com os custos das operações de resgate e que vai usar o fato de assumir a presidência da UE, a partir de terça-feira, para discutir a questão. A Itália gastar 9,5 milhões de euros (US$ 13 milhões) por mês para realizar patrulhas marítimas e aéreas.

A Comissária para Assuntos Internos da UE, Cecilia Malmstrom, disse em comunicado nesta segunda-feira que a comissão prepara um plano para lutar e desmantelar as redes de contrabando de pessoas em seus locais de origem. Ela disse que a comissão vai disponibilizar cerca de 4 milhões de euros (US$ 5,45 milhões) para a Itália como assistência emergencial para lidar com a chegada dos imigrantes, embora não esteja claro se esses recursos estão ou não incluídos nos 30 milhões de euros prometidos pela UE após a tragédia em Lampedusa. Fonte: Associated Press.