1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Judeus ultraortodoxos vão ter que se alistar no Exército em Israel

AE - Agência Estado

31 Julho 2012 | 14h 33

Medida ainda pode demorar para ser implementada, segundo ministro da Defesa

TELAVIV - O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, instruiu os militares nesta terça-feira a iniciarem o alistamento dos judeus ultraortodoxos da mesma forma que os resto dos israelenses - mas a medida ainda pode demorar para ser implementada. Barak parece estar tentando ganhar tempo ao dar um mês para que as autoridades de defesa montem um plano antes de colocar em prática a ordem politicamente explosiva.

Veja também:

link Centristas abandonam coalizão de Netanyahu

link Premiê propôs amenizar a lei

Alguns ativistas ultraortodoxos imediatamente prometeram que os membros de sua comunidade prefeririam ir para a prisão do que abreviar seus estudos religiosos para servir no Exército. Outros duvidam que o ministro da Defesa vá impor a lei.

O decreto de Barak muda a lei que exime milhares de homens ultraortodoxos de participarem do alistamento obrigatório. A Suprema Corte de Israel chegou a reverter a legislação em fevereiro, mas ela continuou a valer enquanto o governo tentava chegar a uma fórmula que atenue o tremendo ressentimento da maioria secular que serve os três anos compulsórios.

Com AP