1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Judiciário fraco prejudica estado de direito, diz comissão

CENÁRIO: Reuters

05 Junho 2014 | 23h 07

O sistema judiciário da Venezuela está perseguindo estudantes, dissidentes e juízes, enquanto fecha os olhos para a maioria dos crimes em um país com uma das maiores taxas de homicídio do mundo, declarou na quinta-feira, 5, a Comissão Internacional de Juristas (CIJ), com sede em Genebra. 

A entidade de defesa de direitos humanos afirmou que cerca de 1,5 mil estudantes enfrentam processos depois de três meses de protestos de rua na Venezuela, sem evidências de que eles participaram de qualquer ato criminoso. Desses, cerca de 160 ainda estão atrás das grades. 

Em um relatório divulgado nesta quinta, a CIJ afirmou que a independência das instituições judiciais na Venezuela é “muito fraca”. “É de extrema importância que as instituições jurídicas e políticas do Estado - especialmente o Poder Judiciário e o Ministério Público - sejam reforçadas e se tornem o pilar fundamental da democracia, como guardiões do Estado de Direito”, ressaltou o grupo de juristas, que tem sede em Genebra. 

Na maioria, os cerca de 2 mil juízes da Venezuela estão no cargo sem estabilidade e, por isso, são vulneráveis às pressões e, às vezes, a represálias por parte do governo, do Parlamento ou de outras forças, segundo a comissão. Os promotores também podem ser facilmente demitidos, de acordo com o grupo, que é composto por 60 juízes e advogados de várias nacionalidades.

“Há falta de independência dos juízes na Venezuela, começando com o Supremo Tribunal Federal. Nomeações são feitas com base em lealdade política”, disse Carlos Ayala, um professor de direito da Venezuela e membro do Comitê Executivo da CIJ, em entrevista coletiva em Genebra. 

“Os juízes são usados para perseguir os dissidentes, ou seja, pessoas que fazem reivindicações, como líderes sindicais e estudantes.” 

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo