1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Julgamento de ex-executivo da BP é adiado

AE - Agência Estado

27 Fevereiro 2014 | 00h 53

Um juiz federal adiou por tempo indeterminado o julgamento de um ex-executivo da BP acusado de mentir ao Congresso em 2010 sobre a quantidade de óleo que na época vazava de um poço que havia explodido. O incidente da BP resultou em 200 milhões de galões de petróleo derramados no mar em dois meses.

O julgamento de David Rainey, na época vice-presidente de exploração da BP no Golfo do México, estava marcado para 10 de março, sob a acusação de obstrução ao Congresso e de mentir a agentes da lei sobre informações internas da BP, as quais mostravam que o vazamento no Golfo do México era muito maior do que as estimativas tornadas públicas.

No entanto, o juiz Judge Kurt Englehardt derrubou a acusação de obstrução ao Congresso, e a procuradoria recorreu da decisão. Ontem, o juiz disse que os procuradores e os advogados de Rainey chegarem a um acordo para estabelecerem uma nova data para o julgamento somente após a apelação ser concluída. Fonte: Associated Press.