AFP PHOTO / EITAN ABRAMOVICH
AFP PHOTO / EITAN ABRAMOVICH

Justiça argentina mantém indiciamento de Cristina por lavagem de dinheiro

Sala I da Câmara Federal de Buenos Aires ratificou a decisão do juiz Claudio Bonadio, emitida em abril, na qual o magistrado considerou Cristiana chefe de uma organização criminosa para lavar dinheiro de origem ilícita

O Estado de S.Paulo

30 Novembro 2017 | 17h48

BUENOS AIRES - A Justiça da Argentina confirmou nesta quinta-feira, 30, o indiciamento da ex-presidente Cristina Kirchner por lavagem de dinheiro. Um tribunal de Buenos Aires também confirmou o indiciamento dos empresários Lázaro Baez e Cristóbal López, acusados de obter vantagens indevidas em contratos com o governo. 

+Argentina emite ordem para impedir saída de Cristina do país 

A sala I da Câmara Federal de Buenos Aires ratificou a decisão do juiz Claudio Bonadio, emitida em abril, na qual o magistrado considerou Cristiana chefe de uma organização criminosa para lavar dinheiro de origem ilícita.

 A ex-presidente diz ser vítima de uma perseguição política movida pelo judiciário. Na mesma sentença, Bonadio embargou US$ 7,38 milhões em bens de Cristina. 

A investigação começou em abril de 2016, meses depois de a ex-presidente deixar a Casa Rosada, com uma denúncia da deputada Margarita Stolbizer. 

Em outubro, Cristina se elegeu senadora pela província de Buenos Aires. Após sua posse, a Justiça precisará de autorização de seus pares no Congresso para seguir com o processo. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.