1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Kerry fala sobre possibilidade de ação militar no Iraque

AE - Agência Estado

23 Junho 2014 | 23h 37

O Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, alertou que diante da "ameaça existencial" apresentada pelos militantes sunitas ao Iraque, os norte-americanos estão preparados para adotar ações militares. A ação militar não teria como objetivo apoiar o atual governo xiita do primeiro-ministro Nouri al-Maliki, disse.

Em visita de algumas horas a Bagdá, Kerry insistiu aos líderes iraquianos que rapidamente deixem de lado as divisões e trabalhem em conjunto para conter a violência da insurgência. Ele lembrou que o futuro do país depende das escolhas que serão feitas nos próximos dias e semanas. "É essencial que os líderes iraquianos formem um governo genuinamente inclusivo o quanto antes", disse, em coletiva de imprensa.

O Iraque enfrenta a pior crise desde que o Exército norte-americano deixou o país no fim de 2011, após uma presença de oito anos. O país é dividido principalmente entre xiitas, sunitas e comunidades curdas. O grupo sunita radical Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL, na sigla em inglês) ocupou parte do leste iraquiano, na fronteira com a Síria, e controla territórios na fronteira com a Jordânia.

Ao notar os riscos para a região, Kerry afirmou que os EUA estão prontos para conduzirem ações militares, se necessárias, mesmo antes da formação de um novo governo. "Não é um apoio específico para o atual primeiro-ministro ou para uma facção ou outra. Seria contra o ISIL, porque o ISIL é uma organização terrorista, e acredito que todos com quem conversamos hoje entendem a urgência", afirmou. Fonte: Associated Press.