AFP PHOTO / POOL / JONATHAN ERNST
AFP PHOTO / POOL / JONATHAN ERNST

Kerry visita o Iraque para mostrar apoio no combate ao EI

Secretário de Estado dos EUA também se reunirá com o premiê Haider Abadi, com o presidente Fouad Massoum, e o presidente do Legislativo Salim Jabouri  para acelerar formação de novo governo

O Estado de S. Paulo

08 Abril 2016 | 12h11

BAGDÁ - O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, viajou nesta sexta-feira, 8, ao Iraque para mostrar seu apoio ao governo de Bagdá em sua luta contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI). Kerry também se deslocou ao Iraque para acelerar a formação do novo governo iraquiano, segundo uma fonte governamental que preferiu não se identificar.

"Nos encontros, (Kerry) insistirá no sólido apoio ao governo iraquiano agora que enfrenta desafios econômicos, políticos e de segurança", afirmou o porta-voz da diplomacia americana, John Kirby. "Também falará sobre o prosseguimento do apoio da coalizão aos esforços do Iraque contra o Daesh", completou, usando o acrônimo do EI em árabe

Kerry não visitava Bagdá dede setembro de 2014, quando foi estabelecida a coalizão internacional sob a liderança americana contra o EI no Iraque e na Síria.

Em 31 de março, o primeiro-ministro, Haider Abadi, entregou ao presidente do Parlamento, Salim Jabouri, uma lista com os novos candidatos para formar um novo governo, com o objetivo de que fosse submetida a votação em um prazo de entre uma semana e dez dias, que está a ponto de vencer.

Durante sua estadia em Bagdá, o secretário de Estado americano vai a se reunir separadamente com o presidente, Fouad Massoum, o primeiro-ministro iraquiano e o presidente do Parlamento. Kerry também conversará com vários dirigentes políticos e deve se deslocar à região autônoma do Curdistão para pedir aos lideres curdos que participem do novo governo proposto por Abadi, informou uma fonte.

Vários meios de comunicação curdos, por sua vez, informaram que uma delegação do governo autônomo do Curdistão iraquiano deve se deslocar a Bagdá para dialogar com o chefe da diplomacia americana.

Kerry visitou na quinta-feira o Bahrein, onde além de se reunir com o rei do pequeno Estado do Golfo Pérsico, Hamad bin Issa al-Khalifa, manteve um encontro com os ministros de Relações Exteriores dos países do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG), para analisar os esforços desdobrados contra o EI.

Os jihadistas do EI ocupam amplos territórios do norte e leste do Iraque, nos quais em junho de 2014 proclamaram um califado no qual impõem sua visão extremista da lei islâmica. / EFE, AFP e REUTERS

Mais conteúdo sobre:
John Kerry EUA Iraque Haider Abadi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.