EFE/MIGUEL GUTIÉRREZ
EFE/MIGUEL GUTIÉRREZ

Legislativo venezuelano não tem dinheiro para pagar deputados e funcionários em abril

Presidente da Assembleia Nacional, Henry Ramos Allup, afirmou não ter como honrar os salários neste mês porque o governo 'não repassou dinheiro' para a Casa e não pode emitir título sem lastro

O Estado de S. Paulo

28 Abril 2016 | 11h43

CARACAS - Os cofres da Assembleia Nacional venezuelana, de maioria opositora, se encontram vazios, porque o governo não assinou o orçamento. Desse modo, os deputados e funcionários não poderão receber seus salários neste mês, denunciou na noite de quarta-feira, 27, o presidente do Legislativo, Henry Ramos Allup.

"Não é possível pagar os salários este mês porque o governo no nos mandou o dinheiro", disse o parlamentar a jornalistas. Ramos Allup aconselhou que deputados e funcionários do Legislativo a irem para a frente do palácio presidencial de Miraflores ou do ministério da Fazenda para exigir o pagamento.

Allup lembrou que o órgão legislativo não é o Banco central, que pode emitir dinheiro sem respaldo, acelerando a inflação. "Eu não sou o Banco Central para emitir dinheiro inorgânico (sem lastro), não sou o ministério da Fazenda. Que se vá cobrar na frente do Miraflores", disse Ramos Allup, que não sabe precisar quantas pessoas serão atingidas pelos problemas de liquidez.

Quando a oposição assumiu o controle da Assembleia há quase cinco meses, após 17 anos de hegemonia chavista, o número dois do governo, Diosdado Cabello, que deixava a Casa, advertiu que não seriam entregues recursos para o funcionamento da instituição.

A Venezuela enfrenta uma crise profunda que, além do alto custo de vida, se reflete em uma contração de 5,7% no PIB de 2015 e em uma escassez de alimentos, medicamentos e outros produtos de primeira necessidade devido à queda nas receitas do petróleo.

Maduro enfrenta uma ofensiva da oposição para que ele deixe o poder, mediante um referendo revogatório. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.