1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Líder da oposição vence eleição presidencial em Taiwan

- Atualizado: 16 Janeiro 2016 | 11h 42

Vitória de Tsai Ing-wen foi decretada após partido do governo admitir derrota

TAIPÉ - A líder da oposição de tendência independente Tsai Ing-wen venceu as eleições presidenciais de Taiwan neste sábado, 16, após o partido do governo admitir derrota, em resultado que deve inaugurar uma nova rodada de incertezas com a vizinha China.

A líder da oposição eleita presidente em Taiwan,Tsai Ing-wen

A líder da oposição eleita presidente em Taiwan,Tsai Ing-wen

"Eric Chu desapontou todo mundo. Nós perdemos. Os Nacionalistas foram derrotados", disse o candidato presidencial nacionalista Chu, rodeado de apoiadores, alguns em lágrimas, acrescentando que também renunciava à posição de presidente do partido.

Do lado de fora da sede do Partido Progressista Democrático (PPD), de Tsai, apoiadores também choravam, mas de felicidade. "O povo taiwanês despreza o partido que chega muito perto da China", disse Jeff Chang, 35.

Tsai assumirá um dos cargos mais difíceis e perigosos da Ásia, com a China apontando centenas de mísseis em direção à ilha, décadas após os Nacionalistas derrotados terem fugido dos comunistas de Mao Zedong para Taiwan, na Guerra Civil Chinesa.

A nova presidente terá que equilibrar os interesses das superpotências China, que também é o maior parceiro comercial de Taiwan, e Estados Unidos com aqueles de seu país democrático.

Tsai corre o risco de antagonizar com a China se tentar afirmar com força a soberania de Taiwan e inverter oito anos de laços com a China sob o atual presidente Ma Ying-jeou, dos Nacionalistas, cujas forças se retiraram para Taiwan em 1949.

Não houve reação imediata de Pequim. / REUTERS

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX