Líder iraniano pede que jovens aprendam sobre Islã de fontes confiáveis

Em um raro esforço para se aproximar do Ocidente, o líder supremo do Irã divulgou uma carta aberta aos jovens dos Estados Unidos e Europa implorando para que saibam mais sobre o Islâ de fontes originais e não, como ele disse em uma publicação no Twitter, que seja "apresentado a vocês por preconceitos".

O Estado de S. Paulo

22 Janeiro 2015 | 21h12

O líder religioso iraniano, aiatolá Ali Khamenei, diz no tuíte e na carta, publicada no seu site, que ele não "insiste que aceitem a minha ou outra leitura particular do Islã", mas quer se dirigir aos jovens após os ataques em Paris de militantes que disseram ter agido em nome do Islã.

"Os incidentes recentes na França e semelhantes em alguns outros países Ocidentais me convenceram a falar diretamente com vocês sobre eles", escreve Khamenei na carta, que foi divulgada sob a hashtag #Letter4U.

 

Mais conteúdo sobre:
Irã Ali Khamenei

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.