ATTA KENARE/AFP
ATTA KENARE/AFP

Líder supremo do Irã aprova acordo nuclear com potências e ordena sua implementação

o aiatolá Ali Khamenei ressaltou que o texto final tem 'ambiguidades' e pede que EUA e UE anunciem o fim das sanções a Teerã

O Estado de S. Paulo

21 Outubro 2015 | 10h29

TEERÃ - O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, que tem a palavra final sobre todos os assuntos de Estado, deu sua aprovação nesta quarta-feira, 21, ao acordo nuclear com o grupo P 5+1, apesar de ter apontado as "ambiguidades" e "fragilidades estruturais" do texto final.

"O resultado das negociações tem inúmeras ambiguidades e fragilidades estruturais", afirmou Khamenei em uma carta enviada ao presidente Hassan Rohani. O líder supremo ordenou que o acordo seja implementado sob certas condições.

Na carta, a autoridade máxima do Irã disse que os Estados Unidos e a União Europeia deveriam anunciar claramente a eliminação de sanções ao Irã.

Até agora, Khamenei havia se recusado a aprovar ou rejeitar publicamente o acordo ao expressar apoio para os negociadores do Irã. A expressão de apoio do líder resolve grande parte do debate a favor de Rohani, entregando-lhe uma importante vitória frente às eleições parlamentares. 

O acordo alcançado em julho com EUA, Grã-Bretanha, França, China, Rússia mais a Alemanha tem o intuito de coibir as atividades nucleares do Irã em troca da retirada das sanções impostas pelos líderes internacionais.

As nações ocidentais suspeitam há muito tempo que o Irã tem desenvolvido armas nucleares ao lado de seu programa civil, acusações rejeitadas por Teerã, que insiste que o programa é inteiramente pacífico. /AFP, AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.