1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Líderes do G-7 dizem que farão reunião sem a Rússia em Bruxelas

O Estado de S. Paulo

24 Março 2014 | 17h 45

Países não vão participar da cúpula do G-8 em Sochi como retaliação a Moscou pela anexação da Crimeia

HAIA - Os líderes do G-7 disseram nesta segunda-feira, 24, que não irão participar de reuniões do G-8 até que a Rússia mude a postura com relação à crise na Ucrânia e decidiram realizar uma cúpula em Bruxelas, em junho. "Os líderes do G-7 não participarão (nas reuniões do G-8) de Sochi", disse o presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy.

A reunião em Sochi, cidade na Rússia, estava marcada para ocorrer nos dias 4 e 5 de junho. A cúpula do G-7 em Bruxelas foi anunciado por Van Rompuy, em mensagem no Twitter, como forma de retaliação a Moscou pela incorporação da Crimeia.

EUA, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão e Grã-Bretanha afirmaram que podem aplicar mais sanções contra a Rússia caso a crise continue. "Nós permanecemos prontos para intensificar as ações, incluindo uma série coordenada de sanções que vai causar impactos na economia russa, se a Rússia continuar instigando essa situação."

O G-7 já havia falado na possível suspensão da Rússia do G-8 caso a anexação da Crimeia fosse adiante. "É uma clara violação dos Direitos das Nações Unidas. Nós pedimos ao governo russo para reduzir a atuação das suas tropas em território ucraniano e volte a abrir as negociações com o governo daquele país."/ REUTERS, EFE e AP