1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Lula envia carta a Maduro e pede diálogo para resolver crise venezuelana

O Estado de S. Paulo

12 Março 2014 | 16h 23

Ex-presidente do Brasil diz que Caracas sempre superou as dificuldades por meio da participação popular

CARACAS - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, divulgou nesta quarta-feira, 12, o conteúdo de uma carta que o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva lhe mandou falando sobre a necessidade de um diálogo "com todos os democratas" em um momento em que a Venezuela enfrenta uma onda de protestos.

Na carta, enviada no dia 5 de março, quando se completou um ano da morte do presidente Hugo Chávez, Lula lembrou que "sempre" esteve unido ao líder bolivariano em "batalhas por uma América Latina mais justa e soberana" e convocou Maduro a manter vivo esse legado.

Lula, que sempre manteve uma estreita ligação com Chávez, afirmou que desde a chegada do presidente ao poder, em 1999, o chavismo combateu as crises e dificuldades, superadas por meio da participação popular e do respeito à Constituição. "Não tenho dúvidas, companheiro Maduro, de que esse corpo de ideias e experiências constitui um guia de conduta de seu governo e do povo venezuelano neste delicado momento de sua história. Momento no qual é necessário um diálogo com todos os democratas que querem o melhor para o povo."

"Só assim, a Venezuela realizará o sonho de uma sociedade justa, fraterna e igualitária", continua a carta, divulgada por Maduro em sua conta do Twitter no início da madrugada desta quarta-feira. Pela rede social, o presidente venezuelano agradeceu a mensagem: "Obrigado ao companheiro Lula por esta carta tão amorosa que me enviou. Muito Obrigado."

Fontes do governo brasileiro disseram à Agência Efe nas últimas semanas que o Brasil defende o princípio de não ingerência nos assuntos internos da Venezuela, onde há um mês ocorrem protestos contra Maduro./ EFE