Haberturk newspaper via AP, FILE
Haberturk newspaper via AP, FILE

Mensagem de terrorista diz que cúmplice não sabia de ataques em Bruxelas

Texto encontrado em computador utilizado por Ibrahim el-Bakraoui isenta Mohamed Bakkali - que alugou casas na Bélgica utilizadas para fabricação de coletes explosivos -, de participação nos ataques

O Estado de S. Paulo

04 Abril 2016 | 10h01

BRUXELAS - Ibrahim el-Bakraoui, um dos terroristas responsáveis pelo ataque contra o aeroporto de Bruxelas, deixou uma mensagem em um computador encontrado no lixo após os atentados na qual isenta os outros suspeitos detidos de serem cúmplices da ação.

No notebook, achado no distrito de Schaerbeek, que também tinha seu testamento, Ibrahim diz que diferentes pessoas o ajudaram no atentado suicida, através de compras ou através de imóveis seguros, informou nesta segunda-feira, 4, o jornal "Mediahuis". No entanto, Ibrahim - cujo irmão, Khalid, promoveu o ataque contra a estação de metrô de Maelbeek - afirma que esses "ajudantes" não sabiam que estavam cooperando para um atentado.

Entre os supostos inocentes estaria Mohamed Bakkali, de 28 anos, que teria alugado a casa em Schaerbeek usada pelos terroristas para fabricar os coletes explosivos usados nos atentados de Paris. Outro imóvel alugado por ele em Auvelais, perto de Namur, também foi usado para confecção de bombas usadas nos ataques.

De acordo com a mensagem de Ibrahim, Bakkali não sabia de seu objetivo final, algo que os investigadores belgas consideram como improvável. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Bélgica Terrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.