Guadalupe Pardo/Reuters
Guadalupe Pardo/Reuters

México proíbe contratos governamentais com a Odebrecht por 4 anos

O escândalo de corrupção no país envolveu apenas o ex-diretor da petroleira estatal Pemex, Emilio Lozoya, que teria recebido subornos para favorecer a empresa em licitações de obras públicas

O Estado de S.Paulo

12 Dezembro 2017 | 04h29

MÉXICO - O governo mexicano disse nesta segunda-feira, 11, que proibiu por quatro anos a realização de contratos entre dependências governamentais e a construtora Odebrecht, envolvida em um gigante caso internacional de corrupção que abalou os círculos de poder na América Latina.

++ Denúncias derrubam aprovação a Peña Nieto

A empresa brasileira não poderá participar "em procedimentos de contratação ou celebrar contrato algum" com entidades da administração pública federal, empresas produtoras do Estado nem suas subsidiárias, nem com governos estatais quando utilizam recursos federais, indicou uma disposição da Secretaria da Função Pública publicada no diário oficial.

++ Vice-presidente do Equador irá a julgamento por caso de propinas da Odebrecht

"Os contratos firmados e os que, atualmente, foram formalizados com a mencionada infratora (Odebrecht) não estão compreendidos na aplicação da presente circular", acrescenta o documento.

Até o momento, o escândalo de corrupção da Odebrecht no México envolveu apenas o ex-diretor da petroleira estatal Pemex, Emilio Lozoya, que teria recebido pelo menos US$ 10 milhões em subornos para favorecer a empresa em licitações de obras públicas, segundo o depoimento de um ex-executivo da construtora à Justiça brasileira.

++ MP do Peru faz buscas em Lima como parte de investigação sobre Odebrecht

Lozoya, que dirigiu a Pemex entre 2012 e 2016, também é acusado de ter recebido dinheiro para a campanha do atual presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, na qual atuava como coordernador internacional /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.