Milhares protestam na Nicarágua contra reeleição

Milhares de opositores ao governo do presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, marcharam hoje na capital, Manágua, em protesto contra a suposta fraude nas eleições municipais de novembro de 2008 e uma eventual reeleição do mandatário. Líderes da manifestação estimaram que até 50 mil pessoas participaram da marcha.

AE-AP, Agencia Estado

21 Novembro 2009 | 17h33

Em outro ponto da cidade, partidários do presidente celebraram com uma grande festa a vitória eleitoral do ano anterior e a possibilidade de reeleição de Ortega.

Nas eleições municipais de novembro do ano passado, a Frente Sandinista de Libertação Nacional, de Ortega, conseguiu o comando de 105 dos 140 municípios do país. Ao contrário das expectativas de que poderiam ocorrer incidentes violentos entre opositores e sandinistas, a manifestação transcorreu de forma pacífica, liderada por políticos de destaque local.

O líder liberal Eduardo Montealegre, que ficou em segundo lugar nas eleições presidenciais de 2006, vencidas por Ortega, reconheceu a atuação da polícia, que mobilizou sete mil agentes para garantir a ordem. Segundo ele, entre 40 mil e 50 mil pessoas participaram do protesto contra o governo, "em que pese a campanha de intimidação" promovida pelo presidente, afirmou. A porta-voz da polícia, Vilma Reyes, disse à Associated Press que não poderia dar uma estimativa de quantas pessoas estiveram na manifestação.

Também participaram da marcha um grupo de ex-comandantes sandinistas dissidentes e ex-comandantes da guerrilha que se enfrentaram na guerra civil dos anos 1980. A manifestação foi encerrada em frente ao Conselho Supremo Eleitoral. Os manifestantes carregavam cartazes com dizeres como "Não à fraude eleitoral" e "Não à reeleição de Ortega".

Mais conteúdo sobre:
Nicarágua protesto reeleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.