1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Ministra belga diz que, no momento, são 31 mortos e 260 feridos nos atentados

- Atualizado: 23 Março 2016 | 08h 26

Maggie De Block afirmou que o número atual de vítimas ainda pode aumentar e que o processo de identificação das vítimas está sendo ‘particularmente complexo’

BRUXELAS - Os atentados ocorridos no aeroporto internacional de Zaventem e no metrô de Bruxelas na terça-feira causaram, até o momento, "31 mortes e 260 feridos", disse nesta quarta-feira, 23, a ministra da Saúde, Maggie De Block, em declarações à emissora local Radio 1 VRT.

"O número atual pode aumentar", disse a ministra, que admitiu que a identificação das vítimas está sendo "particularmente complexa".

Explosões fecham aeroporto e metrô de Bruxelas
AFP PHOTO / JOHN THYS
Explosões fecham aeroporto e metrô de Bruxelas

Polícia belga estava em alerta para possíveis represálias por conta da prisão de um dos principais suspeitos de ter comandado os atentados em Paris em 2015. Leia mais

"Algumas pessoas estão em um estado de coma induzido, enquanto outras se encontram em terapia intensiva e têm ferimentos graves", explicou De Block. A primeira preocupação é com a saúde das vítimas, ressaltou a ministra.

O ministro de Relações Exteriores da Bélgica, Didier Reynders, disse, por sua vez, que entre as vítimas dos dois atentados há pessoas de cerca de 40 nacionalidades, em declarações à agência de notícias Belga.

Os atentados em Bruxelas deixaram um rastro de destruição, mortes e de sobreviventes queimados ou mutilados que chocou pela violência não apenas a Bélgica, mas toda a Europa. As imagens registradas por circuitos de TV ou cinegrafistas amadores mostraram a força das explosões suicidas. /EFE

Vítimas dos ataques em Bruxelas recebem homenagens pelo mundo
REUTERS/Philippe Wojazer
Homenagem a Bruxelas

Torre Eiffel, na França, é iluminada com as cores da bandeira belga (preto, amarelo e vermelho) em homenagem às vítimas dos atentados terroristas ocorridos em Bruxelas. Os ataques deixaram mais de 30 mortos e 200 feridos

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX