EFE/José Jácome
EFE/José Jácome

‘Moreno era a melhor opção de Correa’

Conhecido pelo temperamento afável, distinto da agressividade com a qual o presidente do Equador, Rafael Correa, lidou com adversários e críticos, o ex-vice-presidente Lenín Moreno venceu segundo o Conselho Nacional Eleitoral as eleições no Equador com uma vantagem pequena para o rival, o ex-ministro da Fazenda Guillermo Lasso. A retórica agressiva de Moreno na campanha do segundo turno surpreendeu muitos equatorianos, que lembravam do vice amistoso e bem-humorado. 

Entrevista com

Simón Pachano, sociólogo da Flacso

Luiz Raatz, O Estado de S.Paulo

03 Abril 2017 | 05h00

Para o sociólogo Simón Pachano, da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso)  o grande feito de Moreno para sair vencedor da eleição foi apresentar-se como uma alternativa mais viável ao atual vice, Jorge Glas, menos popular e envolvido com suspeitas de corrupção. “Moreno era a melhor opção de Correa”. A seguir, trechos da entrevista:

O que esperar de Moreno à frente do Equador em temas como economia, corrupção e projetos sociais?

É difícil de saber ao certo porque ele fez uma campanha muito genérica, com poucas propostas. Pouca gente sabe o que ele pensa ao certo sobre esses temas, apesar de ele já ter sido vice-presidente, quando comandou programas voltados para pessoas com necessidades especiais. 

No que ele pode ser diferente de Rafael Correa?

Os dois têm temperamentos distintos. Ele é mais tranquilo e conciliador que o presidente, que sempre foi muito explosivo. Apesar disso, ele mudou o tom no segundo turno da campanha e foi muito agressivo em relação a Lasso na última semana, talvez numa tentativa de ecoar o comportamento do presidente. 

Ele teria capaz de enfrentar Correa em um caso de desacordo com o ex-presidente?

Imagino que não, mas não se sabe ao certo até que ponto Correa terá participação na gestão e como isso ocorrerá.

Por que ele foi escolhido por Correa como seu sucessor?

Lenín se apresentou como a alternativa mais viável para substituir o presidente em termos de popularidade. O preferido do presidente era o atual vice, Jorge Glas, mais afinado com seu projeto, mas as pesquisas de intenção de voto mostravam Moreno como a alternativa mais popular. 

Qual a principal razão da vitória dele, apontada pela Justiça Eleitoral?

Ele conseguiu captar de maneira hábil a popularidade que ainda resta de Correa e alcançar os votos necessários para ser eleito, ainda que ela esteja em queda. Apesar disso, é necessário ressaltar que existe a hipótese de que a eleição possa ter sido fraudada. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.