Morre nos EUA o âncora de TV Walter Cronkite

O âncora da TV norte-americana Walter Cronkite morreu ontem, aos 92 anos. Rosto do "CBS Evening News" de 1962 a 1981, Cronkite chegou a ser chamado de "o homem mais confiável dos Estados Unidos". Walter Cronkite foi o primeiro apresentador chamado de âncora. Foi também o primeiro a noticiar com autoridade os assassinatos do então presidente John F. Kennedy (1963) e do ativista negro Martin Luther King (1968), além da chegada do homem à lua, em 1969.

AE-AP, Agencia Estado

18 Julho 2009 | 18h49

Cronkite teria morrido em sua residência em Manhattan, cercado pela família. Segundo a governanta Marlene Adler, a causa da morte foi um acidente vascular cerebral (AVC). Foi ele quem leu os primeiros boletins noticiosos vindos de Dallas, no estado do Texas, quando Kennedy foi alvo de tiros em 22 novembro de 1963, interrompendo a transmissão da novela "As The World Turns".

Ele morreu apenas três dias após a celebração do 40º aniversário da chegada do homem à lua, outro momento histórico ligado à sua carreira. O funeral de Cronkite será realizado na próxima quinta-feira, na igreja de Saint Bartholomew, em Nova York. Seu corpo será cremado e suas cinzas serão enterradas mais tarde ao lado dos restos mortais de sua mulher, Betsy, em um cemitério de Kansas City, Missouri.

Mais conteúdo sobre:
Estados Unidos morte Walter Cronkite

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.