AP
AP

Motim em presídio hondurenho deixa 18 mortos

Um dos presos foi decapitado e os outros morreram asfixiados em um incêndio que foi provocado pelos amotinados

AE, Agência Estado

29 Março 2012 | 20h24

TEHUCIGALPA, HONDURAS - Pelo menos 18 pessoas foram mortas nesta quinta-feira, 29, em mais um motim que aconteceu em um presídio de Honduras. Um dos presos foi decapitado e os outros morreram asfixiados em um incêndio que foi provocado pelos amotinados, disseram as autoridades penitenciárias.

 

O motim ocorre apenas seis semanas após outra rebelião em uma penitenciária hondurenha deixar 361 detentos mortos.

Yair Mesa, comissário de polícia da violenta cidade de San Pedro Sula, no norte hondurenho, disse que a situação estava sob controle no final da tarde de hoje. "O motim foi controlado sem a necessidade de usarmos munição de verdade", disse Mesa.

 

Mas o chefe do Corpo de Bombeiros de Honduras, Alfonso Medina, disse que parte da prisão ainda está sob controle de detentos amotinados e armados com granadas.

 

Com exceção do detento decapitado, os outros parecem ter sido mortos por asfixia. De acordo com o Centro Internacional para Estudos sobre Prisões, com sede em Londres, o sistema penitenciário de Honduras é um dos piores do mundo. O sistema abriga 38% detentos a mais que a capacidade das prisões.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.