AFP PHOTO / POOL / RICHARD POHLE
AFP PHOTO / POOL / RICHARD POHLE

Mulher é presa em Londres por tentar invadir colégio onde estuda príncipe George

Polícia afirmou que a suspeita de 40 anos foi presa por relação com o incidente e está agora sob custódia

O Estado de S.Paulo

13 Setembro 2017 | 13h14

LONDRES - Uma mulher foi presa em Londres por suspeita de tentativa de invasão da escola onde estuda o príncipe George, neto da rainha Elizabeth II, informou nesta quarta-feira, 13, a polícia local.

A vida escolar do menino de quatro anos, filho do príncipe William e de Kate Middleton, começou na semana passada, quando ele foi deixado pelo pai no Thomas's Battersea, colégio particular localizado no sudoeste da capital britânica.

A Polícia Metropolitana de Londres afirmou que uma mulher de 40 anos foi presa por relação com o incidente, ocorrido na terça-feira, e está agora sob custódia.

Autoridades suspeitam que ela obteve acesso à escola, mas não deram detalhes sobre como exatamente isso teria acontecido. "Estamos conversando com o colégio, que é frequentado por Sua Alteza Real Príncipe George, para revisar os procedimentos de segurança após o incidente", explicou a polícia em um comunicado.

Uma porta-voz do Palácio de Kensington, residência do príncipe William e sua família, disse: "Estamos conscientes desse assunto, mas não faremos comentários sobre segurança". / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Príncipe George Família Real

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.