Reprodução/Corriere della Sera
Reprodução/Corriere della Sera

Mulher fica presa em vagão e é arrastada no metrô de Roma

Passageira foi encaminhada a um hospital da capital italiana; condutor do trem foi suspenso

O Estado de S.Paulo

17 Julho 2017 | 21h29

Uma mulher ficou presa e foi arrastada até bater na parede de uma importante estação do metrô de Roma, na Itália, na última quarta-feira. As imagens de segurança do metrô, divulgadas pelo jornal Corriere della Sera, mostram a mulher que decide entrar no metrô, muda de ideia e tenta sair, quando fica presa. 

Com isso, foi arrastada até bater em alta velocidade na parede da estação Termini, uma das mais movimentadas da cidade de quase quatro milhões de habitantes. Ela está em estado grave em um hospital na capital italiana, mas não há risco de morte.

O diário La Reppubblica entrevistou a mulher, uma bielorussa de 43 anos, que diz não ter muitas recordações do ocorrido. "Só sei que estava no metrô, ouvi gritos e então já não me lembro de mais nada. Abri os olhos e estava aqui", diz, no hospital.   

O condutor do trem, o maquinista Gianlucca Tonelli, foi suspenso pelo Metrô de Roma, pois estava comendo pouco antes de o trem iniciar seu trajeto. "Sei que errei e estou devastado. Mas no vídeo se vê que olhei duas vezes no espelho, não estava distraído. A senhora fez um movimento estranho entrando e saindo, o sistema de segurança não avisou e eu parti", disse ao Corriere della Sera

 

Mais conteúdo sobre:
Roma Itália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.