Miraflores Palace/ via EFE
Miraflores Palace/ via EFE

‘Na Venezuela, é impossível a cúpula ir presa’ 

O chavismo controla todas as instituições, salvo o Ministério Público

Luis Vicente León*, presidente do Instituto Datanálisis, O Estado de S.Paulo

15 Julho 2017 | 05h00

"O caso Odebrecht está na mira da procuradora-geral Luisa Ortega Díaz para complicar o governo de Nicolás Maduro, mas é preciso lembrar que a investigação depende da permanência dela no cargo, ameaçada pela Justiça leal ao chavismo e pela tentativa de mudar a Constituição.

 

Na Venezuela, é praticamente impossível que um presidente ou um membro da cúpula do governo vá preso, como em outros países. O chavismo controla todas as instituições, salvo o Ministério Público.

Sem dúvida, o caso colabora com a batalha da oposição contra o governo. A procuradora e a MUD podem usar isso como um símbolo. Mas o impacto do caso não é o mesmo de outros países, pelas circunstâncias: protestos diários, eleições canceladas, crise econômica e política."

*Depoimento ao repórter Luiz Raatz 

Mais conteúdo sobre:
Venezuela Nicolás Maduro Odebrecht

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.