REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Na Venezuela, só tevês chavistas

O último canal de notícias que ainda funcionava, a CNN em Espanhol foi tirada do ar em fevereiro

Cristiano Dias, Enviado Especial / Caracas, O Estado de S.Paulo

05 Abril 2017 | 05h00

A terça-feira foi confusa em Caracas. O trânsito da cidade deu um nó depois que manifestantes opositores tentaram driblar as tropas da Guarda Bolivariana e da Polícia Nacional e paralisaram a capital da Venezuela. A batalha campal terminou com 9 feridos, um estudante com um tiro na perna, e 13 presos. No entanto, nada disso passou na televisão local.

Das emissoras de TV aberta e fechada, a CNN em Espanhol era o último canal de notícias. Ela foi tirada do ar pelo governo em fevereiro, acusada de "atentar contra a estabilidade democrática e a paz do povo venezuelano". 

Agora, todas as emissoras são a favor do chavismo ou transmitem uma programação talhada sob medida para quem sofre de insônia. O que se vê na TV venezuelana são exercícios de ginástica comandados por alguma ex-candidata a miss, documentários sobre a fauna marinha de Curaçao ou partidas de beisebol - o que para os mais azarados é como assistir a um filme iraniano sem legenda. 

Mais conteúdo sobre:
Caracas Venezuela CNN Espanhol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.