REUTERS/Toby Melville
REUTERS/Toby Melville

Namorada de líder do UKIP é suspensa por mensagem racista sobre Meghan Markle

Em um comunicado enviado ao tabloide britânico, Marney pediu desculpas pela sua 'impactante linguagem'

O Estado de S.Paulo

14 Janeiro 2018 | 08h25

LONDRES - O eurofóbico Partido pela Independência do Reino Unido (UKIP) anunciou, neste domingo, 14, a suspensão da militância de Jo Marney, namorada do líder da legenda, por ter enviado mensagens de texto com afirmações racistas sobre a noiva do príncipe Harry, Meghan Markle.

Henry Bolton, de 54 anos, que foi eleito em setembro como líder da formação britânica, afirmou que Marney, de 25, foi suspensa "de forma imediata" após a publicação dessas mensagens no tabloide 'The Mail on Sunday'.

+++ Meghan Markle participa de celebrações do Natal real na Inglaterra

Por sua parte, o responsável da legenda na câmara municipal de Londres, Peter Whittle, defendeu 'expulsar totalmente' Marney pelos seus 'vergonhosos comentários', nos quais afirma que o casamento de Harry com a atriz americana "manchará" a família real britânica.

Em um comunicado enviado ao tabloide britânico, Marney pediu desculpas pela sua 'impactante linguagem'.

"As opiniões que expressei eram deliberadamente exageradas com o fim de defender um argumento e estão, até certo ponto, tiradas de contexto. Mesmo assim, reconheço totalmente a ofensa que provocaram", afirmou.

Harry e Markle anunciaram antes do Natal que se casarão no próximo dia 19 de maio na capela do castelo de Windsor. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.