REUTERS/Darrin Zammit Lupi
REUTERS/Darrin Zammit Lupi

Navios de ajuda humanitária resgatam mais de 700 imigrantes no Mediterrâneo

Eles estavam em sete barcos superlotados no litoral da Líbia e tentavam chegar à Itália

O Estado de S.Paulo

05 Abril 2017 | 22h18

VALETA - Grupos de ajuda humanitária que operam navios de resgate no litoral da Líbia resgataram mais de 700 imigrantes de sete barcos frágeis e superlotados nesta quarta-feira, informou a Guarda Costeira da Itália.

O navio de resgate Phoenix, operado pela organização não-governamental Moas, com sede em Malta, recolheu mais de 300 pessoas de três barcos localizados em águas internacionais na costa da cidade líbia de Sabratha.

O Aquarius, operado pela SOS Méditerranée e pelos Médicos Sem Fronteiras, foi ao socorro de quatro botes de borracha, disse um porta-voz da Guarda Costeira italiana, que coordena os resgates.

O número de imigrantes que partem do norte da África pelo mar rumo à Itália aumentou cerca de 30% neste ano, de acordo com dados oficiais divulgados na semana passada.

Cerca de 600 pessoas morreram tentando alcançar as praias italianas neste ano, disse a Organização Internacional para as Migrações (OIM). Nenhum corpo foi encontrado nesta quarta-feira, relatou a Guarda Costeira. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.